A Fada Oriana

"Quando eu acabei de ler o livro, fiquei muito feliz porque a fada encontrou o filho perdido, tirou o lenhador da prisão, salvou a velhinha e fez de tudo para eles ficarem bem. Eu acho que esta história tem uma lição de moral."Tatiana

"Eu acho que esta história é má e boa. É má porque é muito infantil para a nossa idade e é boa porque mostra que não devemos deixar-nos levar por elogios, porque assim esquecemos dos nossos familiares, amigos e colegas." Letícia

"O livro da Fada Oriana fala-nos de que quando fazemos uma promessa, tem de ser respeitada. Mas a fada Oriana, prometeu à Rainha das Fadas que ia cuidar da floresta, só que depois encontrou um peixe que logo encantou a fada com adjetivos queridos e foi aí que Oriana não cumpriu a sua promessa." Carolina

"O livro da Fada Oriana é uma história muito bonita, porque retrata o mito de Narciso numa série de episódios enriquecidos de comparações, adjetivos e inúmeras sensações. Comparo-a com um livro que eu já li, que é o Principezinho, porque é daqueles livros que se começa e não queremos que acabe. E para além disso, em cada capítulo, retiramos uma lição de moral que nos melhora no dia a dia, na escrita e nas ações... Por estes motivos, aconselho o livro da Fada Oriana a toda a gente!" Matilde

"Acho que este livro é muito educativo, porque nos ensina a não pensarmos só em nós. Por exemplo, quando ela se atirou para um precipício para salvar a velhinha, ela só pensou em salvar a sua amiga. E ela só pensou em si quando ficou à beira do peixe a ver o seu reflexo na água e a pentear-se." Luís

"Eu acho que esta história transmite uma mensagem que me ajudará na vida. Ela fala-nos numa menina, cujo nome é Oriana, que deixou os amigos por causa dos elogios de um peixe, o qual não a ajudou em nada. Eu fiquei desiludida com o final da história, pois a autora teria muita capacidade para construir um final mais empolgante." Mafalda

"A fada Oriana costumava ser responsável. Um dia, um peixe saltou e saiu da água. A fada Oriana foi salvá-lo e viu o seu reflexo na água. Depois disso, ficou debruçada a ouvir os elogios de um peixe e não cumpriu a sua promessa. Depois, a Rainha das Fadas Boas tirou-lhe a varinha de condão. A partir daí, os animais e plantas foram para a cidade. Um dia, a velha ia a cair no abismo e a fada Oriana saltou para a salvar. Então, a Rainha das Fadas devolveu-lhe as asas e a varinha de condão." Simão

" Descobrimos este novo livro que, ao início, parecia que ia ter um final desagradável, mas ao acabarmos, foi precisamente o contrário. Este livro relata, em personagens fantásticas, as pessoas que se deixam levar pelos elogios de outras e que no final se arrependem. Neste caso, foi Oriana, uma fada que "ouviu" os elogios de um peixe ingrato. Eu acho que este texto nos transmite que se queremos mesmo uma coisa, temos de fazer os possíveis para a alcançar." Francisca

"A fada Oriana era uma fada boa que tomava conta de uma floresta cheia de animais, rios, árvores e poucas casas. Oriana fazia o bem. Tomava conta dos animais - por causa dos caçadores; das árvores - para darem fruto; de uma velha - dava-lhe pão, manteiga, dinheiro, café, açucar e leite, e também ia com ela, todos os dias, apanhar lenha para vender na cidade; todos os dias visitava o poeta. Isto era o que ela fazia de bem. Um dia, quando olhou para ela num rio, começou a gabar-se e a ouvir os elogios de um peixe. Nunca mais protegeu os animais, nunca mais foi a casa da velha nem do poeta. Passava dias e noites a olhar para o seu retrato e a ouvir os elogios do Peixe. Isto foi o que fez de mal. Quando perdeu as asas, tentou recuperá-las, mas não conseguiu. Passou dias e noites a tentar recuperar as suas asas mas não conseguiu. Até que houve um dia em que a velha caiu do abismo e ela, sem pensar duas vezes, atirou-se para salvar a velha. E foi assim que recuperou as asas." Tiago Correia

"Quando acabei de ler o livro, senti uma enorme compaixão, alegria e tristeza, tudo ao mesmo tempo. Esta história transmite-me que a vida não é igual para todas as pessoas." Fernanda

"Eu gostei do fim, porque foi feliz, pois Oriana salvou a velha quando ia cair no abismo e, deste modo, sacrificou a sua vida e a Rainha das Fadas deu-lhe a varinha de condão e as suas asas, para as pessoas saberem que ela era novamente uma fada. A minha opinião sobre o livro foi que era giro, adorei e gostei da história. Aprendi que devemos cumprir as promessas que fazemos às outras pessoas." Tomé

"Para mim, a história demonstra que as promessas são algo precioso, ou então podemos perder os nossos bens mais valiosos. Ao sacrificarmo-nos, para recompensar o mal que fizemos, estamos a mostrar que estamos arrependidos. Eu, com isto, aprendi que ao fazermos bem a alguém, estamos a mostrar-nos arrependidos e ao mesmo tempo agradecidos, pelo bem que fizemos. Assim, mostramos quem somos realmente. Se somos boas ou más pessoas." Mariana

"O livro é muito bonito e traz-nos alegria, bondade e ao mesmo tempo tristeza. Alegria porque Oriana voltou a ter as suas asas e a sua varinha de condão, no final. Bondade porque tentou ajudar tudo e todos. Tristeza porque ninguém acreditava que ela era uma fada." Diogo 

2 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns pelas descrições dos livros!

Anónimo disse...

É tão bom percebermos as diferentes emoções provocadas por um só livro... Amei!